DestaquesNotíciasPolítica

Aécio Neves se torna réu no STF por corrupção e obstrução da justiça

Ministros Marco Aurélio Mello, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber e Luiz Fux acolheram denúncia da PGR com base na delação da JBS

Por 5 votos a 0, a Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) aceitou pela primeira vez tornar o senador Aécio Neves (PSDB-MG) réu na ação que o acusa de corrupção passiva e obstrução de justiça.

Por unanimidade, os cinco ministros da turma (Marco Aurélio Mello, Luís Roberto Barroso, Luiz Fux, Rosa Weber e Alexandre de Moraes) admitiram a abertura de processo por corrupção e, por 4 votos a 1, por obstrução de Justiça – neste caso, o único voto contrário foi o de Alexandre de Moraes.

Aécio foi denunciado em junho do ano passado pela Procuradoria-Geral da República, acusado de ter recebido 2 milhões de reais do empresário da JBS Joesley Batista como pagamento de propina, e de tentar impedir as investigações da Operação Lava Jato. Uma conversa entre os dois foi gravada.

Andréa Neves, irmã de Aécio, Frederico Pacheco de Medeiros, primo do senador e Mendherson Souza Lima, ex-assessor parlamentar do senador Zezé Perrela (MDB-MG), também serão processados por corrupção. A primeira teria pedido o dinheiro a Joesley e os outros dois teriam recebido e guardado quatro parcelas de R$ 500 mil em espécie. Os advogados de defesa ainda podem recorrer da decisão

Aécio Neves chegou a ser afastado de suas funções legislativas por 46 dias pelo STF, mas, após uma mudança de entendimento do próprio Supremo, foi salvo pelos colegas de Senado.

O senador nega as acusações e se diz vítima de uma armação. A Primeira Turma do STF é composta por cinco dos 11 ministros da Corte.

Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker